Breve história do Pastor Alemão

Histórico da Raça e WUSV

As primeiras notícias concretas da raça remontam do século X, quando monges escoceses fundaram uma abadia no Vale de Münter, na Alemanha. Para lá foi levado um tipo de cão que se misturou aos lobos existentes na região, e deste cruzamento surgiu um cão rústico que foi usado pelos camponeses para pastoreio. Em 1891 houve o primeiro movimento real para separar este cão dos demais cães de trabalho.

Idealizador e criador da raça, fundador do clube hoje WUSV:

Max von Stephanitz, nascido em 30 de dezembro de 1864, alguns anos antes da criação do Império na Alemanha (estado nacional).

Para analisar a fundo a origem do Pastor Alemão verificando os apontamentos do fundador do clube temos que partir em primeiro lugar do seguinte ponto de vista: O valor histórico ideal dos animais para cria consistem em que estes pertenciam já ha séculos ao território em que estavam sendo criados. Certamente estes animais destinados para a criação haviam desenvolvido subcastas regionais durante sua larga existência na região. Max von Stephanitz cruzou animais que eram oriundos daquelas regiões conseguindo uma mescla heterogênea destas espécies, sendo o resultado um Pastor Alemão bem adaptado as funções para as quais se destinava. Max von Stephanitz dedicou-se ao seu próprio ideal, ele queria um cão que servisse ao homem em múltiplas utilidades. Trabalhou neste sentido e definiu as normas para o standard da raça, onde só existem variações de cor e tipo de pelo. O cão pastor alemão foi classificado como cão de utilidade em 22 de abril de 1899 com a fundação do clube, onde o Capitão de cavalaria Max von Stephanitz foi o primeiro presidente, e após um ano dedicou-se energicamente na direção do jovem clube. Nesta época a Alemanha passava por um período muito favorável, de crescimento econômico, a industria progredia com alta velocidade e o progresso parecia seguro e incontestável, e isto também do ponto de vista técnico e científico, como a nível cinólogo. Toda a cinologia européia encontrava-se em auge, o que favoreceu em muito o desenvolvimento de algumas raças naquela época. Algumas estruturas já existiam na Alemanha, principalmente as de cães de caça, tradicionalmente ocupada pela burguesia e pela nobreza. Foi então que Max von Stephanitz apresentou um novo conceito para a cinologia, o qual se baseava em um cão utilitário. Nascia então aquele que se converteu no cão mais preferido mundialmente. Por seu grande êxito pode-se destacar Max von Stephanitz como um dos principais personagens da história da cinologia. Com seu lema “Utilidade é o único critério de beleza” Max von Stephanitz criou com poucas palavras uma fórmula válida para sempre. Todos os que criam seriamente e amam esta raça tomam esta fórmula como guia e motivação.

Depois de haver se firmado como raça, o Pastor Alemão sofreu um duro golpe durante a primeira Guerra Mundial onde cerca de 7000 exemplares foram mortos. Após esta época, começa a era da República Weimar, a qual foi marcada por insegurança a nível social. Tanta era a necessidade de segurança que o Pastor Alemão tornou-se um excelente artigo de exportação, o que elevou o numero de sócios do clube de criadores de 5900 em 1918 para 57000 em 1923.

A excessiva criação pode ser reduzida com a introdução de um critério de seleção de animais para a reprodução, tanto para machos como para fêmeas nos anos de 1922 e 1923. Esta excessiva criação motivou-se devido a necessidade de reembolsar a França 2600 exemplares da Raça Pastor Alemão. No dia em que completava 37 anos o clube perde seu fundador, porém seu trabalho continuou. Mesmo durante a divisão da Alemanha, os dois lados seguiram fielmente o exemplo do fundador do clube e trataram de manter e melhorar a raça. Tudo isto a pesar da intervenção do Estado, da direção socialista e de uma quase completa separação genética. Depois da fusão as associações uniram as populações sem nenhum problema. A história do cão Pastor Alemão é muito versátil, a raça teve uma evolução contínua graças aos conceitos já mencionados. Isto foi como conseqüência da genial idéia do capitão de cavalaria com seus programas de criação e esplêndido material de ponto de partida para a criação. O clube com seu tamanho e estrutura atual é o clube cinólogo maior que existe para uma só raça. O clube hoje chamado de União Mundial de Pastores Alemães (WUSV) completou 100 anos em 22 de abril de 1999 e tem sede na Alemanha.

One response to “Breve história do Pastor Alemão”

  1. BYRON BARROS says :

    ParaBÉNS A NÓS TODOS PELA INICIATIVA QUE, TENHO A CERTEZA, MUITO IRÁ BENEFICIAR A CRIAÇÃO DA NOSSA REGIÃO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: