Sem título

MAUS TRATOS AOS ANIMAIS

MAUS TRATOS AOS ANIMAIS

( Wilson Protasio)

O nosso país acordou e, num brado retumbante, foi deflagrada uma campanha visando punições mais rigorosas contra todos aqueles que praticam nefastos atos de maus tratos aos animais. Iniciativa louvável e humana (no sentido bom da palavra) adotada por todas as entidades que se prestam á esse digno e belo mister de proteger a integridade física e psicológica dos seres da natureza, pelos humanos, considerados irracionais.

Os noticiários trouxeram a lume episódios que bem quantificam e qualificam a extensão da extrema maldade humana e sua danosa capacidade de praticar atos de crueldade contra os nossos bichos e, assim, o clamor público se estabeleceu e se espargiu entre todos os homens e mulheres desprovidos de ódios, falta de educação, ou outros sentimentos correlatos, em seus corações.

O Brasil possui legislação que define esses crimes e estabelece as penalidades decorrentes, entretanto as cominações legais incidentes são, extremamente, brandas e, por via de conseqüência, não reeducam e, evidentemente, não estancam o elenco de maldades praticadas contra esses seres inocentes que tem suas vidas a depender de nossas vontades. A questão não encontra repúdio, apenas, nos ultrajes aos animais considerados domésticos. Os animais silvestres, também, sofrem sevícias e são transformados em produtos de comércio, onde o lucro é o que vale, em detrimento dos sofrimentos e da vida desses seres capturados a qualquer custo e sem nenhuma observância aos primados da preservação.

Se isto não bastasse, as destruições de nossas florestas e rios são, também, causas de maus tratos e de morte de nossa fauna e flora. As destruições desses ambientes naturais se constituem em grave colapso ao equilíbrio ecológico e a decretação de penas capitais a todas as espécies dependentes. O ser humano não percebe, ou não quer perceber que cada árvore derrubada significará, no futuro, um considerável percentual de falta de oxigênio para animais e seres humanos, inclusive para seus próprios descendentes diretos – seus filhos, netos e etc. É a sinistra troca do Logus da posteridade, pelo Logus da prosperidade.

A Sociedade Alagoana de Criadores de Cães Pastores Alemães – SACCPA e o Kennel Club do Estado de Alagoas cerraram fileiras nas manifestações ocorridas em nossa capital. Fomos ao Programa Mundo Animal, levado ao ar pela Radio Jornal, sob a batuta do Radialista Moreira da Silva, grande baluarte e lutador incansável por essa causa e, lá, discutimos e colocamos, junto com outros defensores dessa tese, nossa repulsa a qualquer tipo de maus tratos contra qualquer ser vivo, inclusive animais domésticos, silvestres e contra nossas matas.

Esperamos que o movimento que se encontra em seu pico de atuação entre as ONGs e a sociedade, como um todo, não esmoreça e que as nossas autoridades competentes se sensibilizem e produzam normas jurídicas fortemente coercitivas e, acima de tudo, pedagógicas. Entendemos que a pena pecuniária, aplicada sem radicalismo, tem funcionado bem em outras situações. Afinal, a maior dor sentida pelos humanos, em regimes capitalistas, é a chamada dor no bolso.

 

                      Estamos ao inteiro dispor dessa nobre causa e, ao ensejo, concitamos a todos os pastoreiros e aos leitores Das redes sociais e do blog da SACCPA a participarem, opinarem e se engajarem firmemente a essa causa. Não podemos olvidar que um ser, que se diz humano, possa praticar atos de tortura contra animais, contra a natureza e permanecer impune. Animais e matas não podem se defender. Então sejamos as suas vozes e seus gritos de clamor em prol de respeito e de justiça.

ADIAMENTO DE EXPOSIÇÃO 2015

aaaa

     Sociedade de Criadores de Cães Pastor Alemão de Gravatá

                  Rua 4 de Outubro. 1402 – Lote 4 – Gravatá PE

                         Caixa Postal 25 – CEP: 55641-970

                                 fone: (81) 988584758

À SCCPAG informa aos criadores da região que:

01 – considerando as fortes chuvas caidas nos últimos dias no agreste de Pernambuco;

02 – considerando que o local contratado para realização da nossa exposição encontra-se totalmente alagado, não dando condições para realização do evento.

Resolveu adiar a sua exposição do dia 26/07/2015, para uma nova data a ser agendada com a SBCPA.

Contando com a compreensão de todos agradecemos antecipadamente.

Gravatá,  24 de julho de 2015

A Diretoria

O RATINHO PROFESSOR

(WILSON PROTÁSIO)

                        Ontem, como fazemos normalmente nos finais de tarde, sem chuva, nos dirigimos para o jardim que fica na área da frente da nossa casa. Ali, tomamos o nosso cafezinho e como alguns salgados diety, claro, e aproveitamos para arrumar as idéias sobre o dia que está em seu ocaso e para nos programar para o dia seguinte que, queira Deus, possamos vivê-lo. Ao nos aproximar da mesa que sustenta uma sombrinha e serve de centro para as cadeiras que a circundam, nos deparamos com uma cena boba que, por ser surpreendente, nos fez parar um pouco e observar. Foi o lapso de tempo bastante para que um turbilhão de pensamentos invadisse os nossos links de inspiração. Um ratinho degustava, solenemente, algumas migalhas sobre a mesa. O ratinho nos olhou e, ante a nossa aproximação, discreta e lentamente saltou para o chão e espremendo-se por sob o portão fugiu para a rua. Reação normal para um rato, ainda mais justificada pela sua juventude e naturais temores. Afinal, ele é um rato.

 

                        Pensamos, pensamos e foi impossível para nossa mente, não estabelecer rapidamente, uma correlação com os “ratos” que são bípedes, andam eretos, tem duas pernas, duas mãos, para escreverem aleivosias e bocas para falarem excrescências e praticarem outros atos humanos que os ratos, de verdade, não seriam capazes.

O ratinho que fugiu ante nossa presença, assim o fez, por pura necessidade de sobrevivência, Afinal, ele é um pequeno roedor, caçado por séculos pelos gatos e por nós, seres humanos, que os consideramos uma praga.  Pensamos e pensamos e não pudemos deixar de sentir uma certa admiração por aquele minúsculo animal. Pelo menos ele teve coragem bastante para subir a mesa em busca de alimentação. Ora, essa é a sua natureza!! Diferente, completamente diferente, dos “ratos” bípedes, que tem mãos para escreverem aleivosias e bocas para falarem excrescências.

Os “ratos” bípedes não têm a necessária coragem para subir a mesa. Preferem colher as migalhas que caem ao chão, atiradas por outros ”ratos” considerados, por eles, de maior status Degustam esses sobejos como se fossem verdadeiros manjares dos céus. Por não terem vidas próprias, não possuem opiniões formadas sobre nada. Apenas repetem, com incontida veemência, o que não sabem, ou, para atingir seus objetivos funestos e pessoais. Coitados dos que lhe escutam, pois, sem querer e sem saber, vão se integrando a esses discursos, apoiando essas “ratices” e construindo novas tocas de “ratos” bípedes a serviço dos “ratos” de maior status.

Como dissemos, o pequeno rato que vimos sobre a mesa tem na fuga a sua sobrevivência. Os “ratos” bípedes fogem por covardia e desse valor reprovável se valem porque são incapazes de assumir o que falam, de enfrentar realidades e de discutir olho no olho. As migalhas que recebem são, automaticamente, misturadas e ungidas com ódio, inveja e adornadas com a covardia, tempero número um de suas deploráveis “ratices”.

Pensamos e pensamos, como pode um ser humano querer ser um “rato”? Tudo bem. Vivemos em um país livre e democrático, mas, pelo menos e se assim desejarem, se comparem com o ratinho que vimos sobre a mesa, com suas fugas por essência da natureza de sua existência, mesmo que seja um animal considerado asqueroso e odiado.

Pois é. Feitas essas considerações e as inevitáveis comparações. Estamos certos que o ratinho que estava sobre a mesa nos lecionou esse fato. Então:

Senhores “ratos” bípedes fiquem a vontade para suas escolhas, contanto que longe, bem distante da nossa mesa de jardim.

REPRODUTORES TREINAM PARA MANTER A FORMA E PARTICIPAR DE EXPOSIÇÕES

O, já, consagrado reprodutor Ébano de la Serena, VA 1, Campeão Brasileiro, 2013 e Iran do Castelo de Prata, reprodutor que vem se consagrando pelos resultados de sues filhos em exposições, treinam com o experiente e competente handler e adestrador Josuel Lourenço e com o adestrador e figurante credenciado pela SBCPA, Celso Ricardo, no nosso campo de treinamento e exposições, no Parque da Pecuária, onde, também, está situada a nossa sede social.

Os nossos treinamentos são supervisionados pelo Juiz e Mestre de Criação e Seleção, Wilson Protásio que, junto com os profissionais acima citados e criadores experientes, conferem um alto grau de competência e vivência na condução dos cães dos nossos associados. Clique na URL logo abaixo, para ver os videos. A 1ª URL e o Ébano de la Serena e a 2ª e o Iran do Castelo de Prata. 

https://fbcdn-video-k-a.akamaihd.net/hvideo-ak-xfp1/v/t42.1790-2/11042814_1570053406596410_1962322632_n.mp4?oh=da64d57aacb79862818c87c1762f73a6&oe=554ABAF4&__gda__=1430959951_2d0b32fe303f9bea42d77505f6037377

https://scontent-mia.xx.fbcdn.net/hvideo-xat1/v/t42.1790-2/11110063_1574817689453315_851558623_n.mp4?oh=c16b07c3c3b39236169a4b46c78bd7ae&oe=554AB898

COMUNICADO DA JUNTA ADMINISTRATIVA DA SACCPA

Reunião realizada em 18 de abril de 2015 

Prezados Associados

Com a presença total da Junta Administrativa da SACCPA, em nossa sede social, em Assembléia Permanente, na reunião realizada em 18. 04. 2015, às 11 (onze) horas, consoante COMUNICADO veiculado em nosso blog, e encaminhado, por e-mail para conhecimento de todo nosso Quadro de Associados, por unanimidade, DELIBEROU:

1 Os associados que tiverem quaisquer pendências com a Tesouraria da Entidade, deverão saná-las, até o dia 31 (trinta e um) de maio, do exercício fluente, sob pena de considerarmos o não cumprimento a presente deliberação, como desistência da condição de associado;

2 Para os desistentes, a SACCPA poderá prestar serviços, entretanto, as tarifas serão cobradas em dobro, como prescrevem os nossos Estatutos;

3 o reingresso dos desistentes ao Quadro de Associados da SACCPA, ocorrerá, desde que o ex associado quite todas as pendências havidas que determinaram o seu afastamento.

Sala de reuniões da sede da SACCPA, em 18 de abril de 2015.

Junta Administrativa da SACCPA

O segredo de um grande sucesso está no trabalho de uma grande equipe.

Hoje sábado as 11:00hs da manhã, 18 de Abril de 2015 quase toda Diretoria da Sociedade Alagoana de criadores de cães pastores alemães (SACCPA) em reunião e para um treininho no parque da pecuária onde fica nossa sede

— com PetShop Cãokiá e outras 6 pessoas.

Foto de Celso Adestrador.

S A C C P A – Sociedade Alagoana de Criadores de Cães Pastores Alemães – 37 anos de tradição.

A SACCPA, Único Clube Pastoreiro, no Estado de Alagoas, a possuir filiações com a SBCPA, Sociedade Brasileira Cães Pastores Alemães, CBKC – FCI, internacional, COAPA (Américas), WUSV e SV (Alemanha),

Fundada em agosto de 1978, conta com 37 anos de sua instituição, com o fito de cuidar da criação da raça Pastor Alemão em nosso estado. Em todos esses anos tem sido reconhecida em nossa região e no nosso pais, como uma Entidade séria e competente, graças aos Dirigentes e Associados que, ao largo de todos esses anos, emprestaram suas colaborações para que ela atingisse, fielmente, seus objetivos administrativos e técnicos.

Desde sua fundação possui sede e campo de treinamentos e exposições próprios, no Parque de Exposições José da Silva Nogueira (Parque da Pecuária), onde, sempre, recebeu e receberá de braços abertos a todos que se interessam pela Nobre Raça. Somos uma família, onde Dirigentes, Associados e seus familiares participam ativamente opinando e trazendo suas luzes para a obtenção do nosso objetivo maior – O Pastor Alemão -.

Para ratificar a nossa unidade e liberdade de pensamento, não possuímos uma Diretoria, com cargos e/ou destaques. Temos uma Junta Administrativa composta por todos os associados de nosso Quadro de Sócios que, em conjunto, discutem e deliberam livremente sobre as ações pertinentes ao Pastor Alemão em nossa Alagoas.dentro dos mais profundos preceitos requeridos por uma democracia direta.

Dispomos de um handler e treinador de primeira linha no pais. Um figurante e adestrador de alto nível e, por isso, credenciado pela nossa Entidade Nacional. Dispomos de Mestres de Criação e Seleção, nível internacional, aptos a lecionar e bem conduzir a nossa criação aos patamares em que ela se encontra.Somos reconhecidos, em qualidade, como a melhor criação do Norte e do Nordeste, além de importantes e representativas vitórias no cenário nacional. Temos animais Vorzüglich Auslese – VA, Título alemão conferido a cães e cadelas Super Excelentes.

Somos, relativamente, poucos, entretanto, sabemos o que fazer com as nossas experiências, conhecimentos profundos sobre a raça e nossos reprodutores e matrizes, além de nosso alto prestígio nacional. O Presidente do Conselho Deliberativo da nossa Entidade Nacional, cargo de destaque é de fundamental poder decisório, é um dos nossos associados.

Essa é a SACCPA e essa é a nossa história de glórias e vitórias, estrutura técnica e administrativa que colocamos a disposição de todos os amantes da raça Pastor Alemão em nosso estado.

Visitem o nosso blog saccpa.wordpress.com e tome conhecimento dos nossos endereços de canis. Venha fazer parte da nossa comunidade. Necessitamos de sua presença e da sua participação.

Ao pensar em Pastor Alemão, lembrem-se, a SACCPA é a casa credenciada e tradicional do pastoreiro alagoano.

Alguns telefones para contatos:
Wilson Protásio – 9921 6921 / Josuel 9993 3781 / Janday 9695 9968 Celso 9954 5104.

Foto de Canil Castelo de Prata.Foto de Canil Castelo de Prata.
Foto de Canil Castelo de Prata.
Foto de Canil Castelo de Prata.

SACCPA – ALAGOAS PRESENTE NA EXPOSIÇÃO DE JOÃO PESSOA..

SACCPA – ALAGOAS PRESENTE NA EXPOSIÇÃO DE JOÃO PESSOA..

A Delegação de Alagoas – SACCPA – esteve presente na belíssima exposição promovida pela coirmã paraibana. Desta vez a mostra teve lugar em João Pessoa, sob os auspícios do Companheiro, criador e juiz, Francisco Queiroz e sua competente equipe e com o julgamento do Presidente da SBCPA, José Walter Ferro, Mestre de Criação do Quadro de Juízes da ‘Brasileira’.

Alagoas apresentou 05 animais, mantendo, como sempre, o alto nível de sua criação. Mais uma vez 5 competidores e 5 premiações, a saber:

NIKA DA CASA LOURENÇO – 6ª Categoria. Obteve um honroso 2º lugar, com qualificação máxima. Esteve em 1º lugar durante algumas voltas, pela sua desenvoltura e fluência de movimentação. Voltou para o 2º posto na última volta. Não deixou dúvidas de sua capacidade de competição, apesar de muito nova e, apenas, 3 vezes que colocou uma guia. Muito elogiada e com muito futuro nas pistas, com certeza. Elegância, fluência de passadas e firmeza de ligamentos são pontos que se destacaram em sua apresentação.
SOLLO DO CASTELO DE PRATA – 3ª Categoria. Sexta vitória consecutiva e de ponta a ponta, com qualificação máxima. Sem dúvidas um animal competitivo. Estreante na 3ª Categoria, confirmou sua condição de vencedor, a sexta,em seu cartel de vitórias. Típico representante de seu consagrado pai, Ébano de la Serena, fato que, mais uma vez, confirma a capacidade reprodutiva desse VA1 na criação alagoana. Coloração, pigmentação, movimentação, corretas proporções entre altura e comprimento a anatomia compatível com o padrão da raça, foram os pontos destacados nos comentários do Sr. Juiz.
JADE DA CASA LOURENÇO – 3ª Categoria. Conquistou um 3º lugar, com qualificação máxima e em disputa com duas cadelas maravilhosa que galgaram o 1º e 2º lugares. Enfrentou uma “pedreira” e nos comentários do Sr. Juiz, foi considerada como do mesmo nível das duas primeiras. Carece de um treinamento que lhe confira maior ritmo, com melhor aproveitamento de sua anatomia quando em movimento. Em parada, nada a criticar. Foi muito elogiada e, afora esses pequeno senão, foi considerada uma fêmea promissora e de alto nível para competições e reprodução.
MIKKA DO CASTELO DE PRATA – Classe Aberta. Entrando na classe foi a terceira colocada e pela primeira vez não obteve o primeiro lugar em sua carreira de vitórias em outras categorias. Assim como a Jade, enfrentou duas cadelas notáveis e, também, foi considerada no mesmo alto nível das duas que lhe antecederam na classificação. Na Prova de Coragem foi escolhida como a melhor proteção, junto com uma fêmea de pelo longo. O Sr. Juiz preferiu conceder o troféu de melhor proteção a fêmea de pelo longo, pelo fato de largar sob comando. É uma cadela competitiva, com muito boa anatomia e com caráter e temperamento admiráveis. Será acasalada com o ´VA1 Ébano de la Serena, numa junção genética e compatibilidade de genótipo idêntica a do Sollo do Castelo de Prata.
IRAN DO CASTELO DE PRATA – Classe Aberta. Indiscutível vencedor da classe. Iran se encontra no apogeu de sua vida. Cabeça tipicamente masculina, substancioso, com disposição plena para o trabalho, firme em seus ligamentos, corretas angulações em geral, fatores que lhe conferem a condição de trotador por excelência, bem aos moldes de sua consagrada mãe, Wendy do Castelo de Prata, 2 vezes VA1 e Siegerin do Brasil, 2009. Como preconizamos e exigimos de nossa criação, esse cão, já, apresenta sua capacidade reprodutiva, como se pode notar de sua filha Jade da Casa Lourenço. Iran é uma grande esperança para o futuro de nossa criação, sob a pretensão de acasalamentos com as filhas do Ébano e outras matrizes que lhe sejam compatíveis em fenótipo e genótipo.

A criação de Alagoas esteve muito bem representada com esses excelentes animais que se somarão às futuras gerações, já nascidas, que vem por aí nas próximas exposições. Vamos aguardar e torcer pelo sucesso da criação de nosso estado.
Assim é a criação alagoana. Trabalho de equipe, sem vaidades, com inteligência, conhecimento técnico, experiência e sublinhada vontade de um grupo de criadores comprometidos com a criação evolutiva do Pastor Alemão, com a nossa ‘Alagoana” e com a SBCPA

JOSUEL foi perfeito, como sempre. Os trabalhos de pista e proteção estão irretocáveis. Todo esse sucesso não se realizaria sem a participação de um handler competente como ele. Parabéns e nossos agradecimentos.

Congratulações a todos e vamos em frente.

“Treinar e competir, porque é nas pistas que
se separam os meninos dos homens”. (MM)

Foto de um usuário.

COMUNICADO

 Prezados Companheiros e Amantes da raça Pastor Alemão.

  1. Retornando as nossas atividades de campo, comunicamos que terças e quintas-feiras, em nossa sede no Parque da Pecuária, a partir das 14, 30 h, estaremos treinando nossos cães, ocasiões em que, também, estaremos a disposição de nossos associados, para atendimento e esclarecimentos sobre qualquer questão relativa a nossa Entidade e ao Pastor Alemão.Ao ensejo, comunicamos, também, que no sábado, dia 18 (dezoito) deste mês de abril, a partir das 10, 30h, realizaremos mais um tradicional “campinho” e, em seguida nos reuniremos para tratar de assuntos técnicos e administrativos pertinentes a SACCPA.Em todas esses eventos contamos com a presença do Colegiado que, atualmente, administra a “Alagoana” e que tem como Membros os Treinadores, Handler, Figurante e Juiz de Criação e Seleção, nível internacional, todos credenciados pela SBCPA – SV – WUSV e COAPA.

    Maceió, 13 de abril de 2015.

    Junta Administrativa/ SACCPA

    * Seja mais um associado da SACCPA, fundada em 1978 e único clube da raça Pastor Alemão, em Alagoas, com sede e campo de treinamentos próprios, filado a SBCPA (nacional), COAPA (Américas), WUSV e SV (Alemanha)

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.